quinta-feira, 28 de agosto de 2008

A América existe?


Sempre fui fã de teorias da conspiração. Elas me intrigam e me fazem pensar nas possibilidades do absurdo ser verdade e da verdade ser rídicula. Afinal, o objetivo de uma idéia dessa natureza não é somente confundir a pessoa, mas também, a frustrar e a manter pensativa acerca da palavra 'possibilidade'. Comigo sempre funciona. Funciona tão bem que na verdade, sempre gostei também de inventar as minhas próprias teorias no intuito de criar aquelas polêmicas em roda de amigos.

Uma dessas teorias que sairam da minha cabeça e as vezes discuto com as pessoas é "A América existe ou não?"

Muitos pensariam já de imediato: 'Claro que sim! Que estúpido questionar a existência de um país..."

Mas como toda boa teoria da conspiração, não basta analisar o que as pessoas dizem e o que a mídia apresenta. É necessário questionar mais, observar todas as possibilidades e além disso, ter um pouco menos de fé e confiança.
Assim lhes mostro alguns fatos:
Os EUA, país de mais ou menos 300 milhões de habitantes, que teve sua independencia proclamada no famoso 4 de Julho e tem uma população formada por 84% de euroamericanos se envolve sempre em polêmicas internacionais. Durante toda a história, desde o crack da bolsa em 1929, passando pelas grandes guerras, o 11 de Setembro, até a atual rejeição do tratado de Kyoto, a pseudo-AMÉRICA (pegaram o nome do continente pra eles) tem características que vão além do esteriótipo de líder ou potência. A palavra América passa uma sensação de conceito, de idéia, de modelo. América é padrão para diversos processos de produção, para vários estilos de vida, para o carro que você vai comprar, para a roupa que você vai vestir, para a música que você vai ouvir, para o emprego do capital, para a formalização da empresa que vai ser montada, para o esporte a ser praticado. Repetindo.. a palavra América.. tem conotação de idéia.

E por essa natureza de idéia do país é que sempre me pergunto se, realmente, United States of America não seria somente e, somente mesmo, uma idéia. Digo.. nada mais.. apenas uma idéia.

Contanto que você não tenha viajado para os EUA para provar, quem vai te garantir que o país realmente existe. O vemos na TV, nos jornais, na boca do povo, mas tudo isso pode ser apenas uma idéia criada e difundida por um grupo de pessoas para influenciar e vender, vender, vender. Tudo que ensinam nas escolas foi passado aos professores que aprenderam da mesma forma que você. Fotos são produzidas no photoshop para nos enganar, e as pessoas que pra lá viajam e afirmam que o mesmo existe são apenas agentes do governo infiltrados na sociedade para impor o conceito de América. E assim fazem-nos comprar mais roupas, mais comida enlatada, assistir mais seriados e tudo o mais.

Ás vezes, me pego pensando assim, e confesso: Sinto uma sensação de estar vivendo na época de Galileu quando ele disse que o mundo era redondo quando pensavam que era quadrado, ou no século XV, nos primórdios da expansão marítima européia, quando achavam que o mundo era apenas a Europa, pedaços da África e Ásia.

No fim, sim, eu creio na existência da América, mas é fato que é a idéia vem em detrimento do país. E por essa razão eu gostaria de conhecer o lugar. Não para desfrutar da difundida cultura americana que domina o terceiro mundo, mas enfim.... só pra ter certeza...

1 Comentários - :

Patrícia Namitala disse...

bom... pensando assim... e como nunca fui à América... hum... pode ser que ela seja simplesmente uma idéia. Aliás, tudo aquilo que nunca vivenciamos ou vimos não passa de uma idéia, mesmo que haja provas suficientes de sua existência É preciso ver para crer...
Adorei!! Beijão, Ciniro!!
Num pára não, viu?

Postar um comentário

Por favor! Comente! Pode ser qualquer coisa!