segunda-feira, 29 de setembro de 2008

De volta ao mundo dos games!


Um dedo! Dois dedos! Três, Quatro! Dois ao mesmo tempo! Três ao mesmo tempo e na sequência mais dois! Tum Tum Tum! Haaa... cãimbra!

Conheci video game com o Master System e Sonic. Joguei muito na casa de uma prima Sonic The Hedgehog, Chapolim e Mogli. Fiquei encantado e viciado com o tal do jogo eletrônico. Foi, de fato, amor a primeira vista. No entanto, tive minha fase de ouro nos video games quando descobri o SNES. Esse console da era 16 bits da Nintendo que, sob o selo da gradiente, foi vendido no Brasil há uns 5-10 anos atrás. Lembro-me bem da locadora perto de casa. Era aficcionado. Gastava TODO o meu dinheiro lá. Até que um dia, ganhei um de presente e posso garantir, esse deve ter sido um dos dias mais felizes da minha vida - lógico que no contexto da época. Me diverti muito com títulos do tipo Ultimate Mortal Kombat 3, Super Mario World, Donkey Kong 3, TopGear, Street Fighter.. e tô citando somente os famosos e pops.. existiam títulos menos conhecidos que eu adorava. Passava horas a fio ligado na tela da TV. Tinha um caderninho onde eu anotava dicas, truques e uma lista de todos os 169 cartuchos que eu já havia finalizado. Lembro-me bem desse número: 169.. é.. eu era bom mesmo :)

Depois entrei na era do Playstation, joguei bastante também.. Castlevania Symphony of The Night é meu título predileto na plataforma 32 bits. Mas também adorava Tekken 3, Need For Speed nos seus primórdios, Tony Hawks Pro Skater, dentre vários outros. Até que aconteceu o rompimento Ciniro - Games. Eu não tinha mais saco pra jogar video games.. não sei o que aconteceu.. acho que os consoles apartir de 64 bits ficaram muito caros, os jogos muito complexos, e principalmente as franquias que antes faziam sucesso e tinham um público cativo (no qual eu me incluia) começaram a ramificar demais seus produtos. Os games de cunho comercial passaram a ir pro mercado visando lucro e não qualidade. Uma série de Mortais Kombat vergonhosa como Mithologs.. Shaolim sei lá o que.. Streets Fighter EX, Alphas, Turbos... e até Marios, Warios, Luigis e Tods 1,2,3,4 Apocalipse, O Retorno! Poxa, os títulos estavam ficando com os nomes grandes, feios e as histórias que acompanhavam os games estavam se deteriorando. É claro que nesse meio tempo muita coisa boa apareceu como o próprio Castlevania que eu já citei e outros como Final Fantasy, GTA e tal.

Enfim. Desgostei do video game. Achei que nunca mais iria voltar a jogar. Até que um dia, resolvo entrar numa locadora, e vejo nada além de um braço de guitarra em movimento, bolinhas coloridas explodindo e um modelo tosco 3D dando uma de vocalista ao fundo. Aquilo era um contrato de novo elo. Eu acabava de ouvir o garoto com o controle na mão dizer: "Que jogo tosco, não funciona. Olha aqui.. (apertando todos os botões) Pem Pam.. Pem Pem.."
Um amigo que já jogava me apresentou: Guitar Hero 2. De cara fiquei fascinado. Que excitação tocar no nível 'fácil' e com o 'baixo'. Viciei de cara. E após alguns poucos dias, estava fritando dos dedos nos botões superiores do joystic do Playstation 2. Jogando no nível 'expert' e solando YYZ do Rush, War Pigs do Black Sabbath, Killing in the Name do RATM e minha predileta (a batidíssima) Sweet Child O´mine do Guns N´Roses.

Tenho muitas preferências egoístas quanto ao game: Só jogo no expert, sou sempre o cara da guitarra, não jogo duetos com pessoas que não dominam o conjunto guitarra-expert e claro.. sou sempre o player 1. Me acho tanto, jogando isso que já tenho rivais. Gosto de desafiar.. sei que existe mais ainda não encontrei quem bata meu recorde em Swwet Child O´mine: 236.000 pontos!
O fato é que, apesar de tanta exaltação, estou enferrujado, joguei muito a um tempo atrás e agora parei um pouco. Tenho feito algumas experiências com títulos para PC como Guitar Rage e Guitar Zero.. ambos são péssimos! Não agradei em nada, fiquei mal acostumado com o original. Joguei recentemente o Guitar Hero III para PC, no entanto, o jogo não funciona bem. Existe uma opção que determina o lag do vídeo e do áudio para se ter idéia...

No mais, é bom estar de volta a frente da TV pra jogar video game, como eu fazia antigamente.

1 Comentários - :

Ciniro Nametala disse...

Só pra constar.. bati meu próprio recorde um ano depois: 286 mil pontos!
E depois disso também zerei Mortal Kombat Deception no modo Konquest.

Postar um comentário

Por favor! Comente! Pode ser qualquer coisa!