quarta-feira, 29 de julho de 2009

Capoeira Angola é Arte

Há uns três meses atrás andei fazendo aqui alguns posts sobre a capoeira. Esse mês venho aqui postar um vídeo no qual pode-se ver eu jogando com um amigo. O estilo de capoeira ai apresentado é a do capoeira de angola. Um estilo que dificilmente é entendido pelo leigo, mesmo porque já é de difícil compreensão pra quem o estuda :0
A capoeira de angola é um jogo muito tradicional e de muita complexidade. É quase mágico quando você começa a perceber que a estratégia, o jogo, a inteligência são fatores fundamentais para desenvolver um jogo. Existem hoje muitos estudos acerca do tema, dissertações de mestrado e teses de doutorado inclusive. Dentre essas, muitas comparam a dinâmica do jogo de capoeira angola a uma partida de xadrez. Eu particularmente gosto muito mais de duas definições dadas por grandes mestres que apresento a seguir:

Angola:

"Capoeira é um diálogo de corpos, eu venço quando o meu parceiro não tem mais respostas para as minhas perguntas" - Mestre Moraes. O jogo da Capoeira na forma amistosa, ou seja, na roda é verdadeiramente um diálogo de corpos. Dois capoeiristas se benzem ao pé do Berimbau e iniciam um lento balé de perguntas e respostas corporais.

Malícia:

"Elemento básico da Capoeira Angola, a malícia ou mandinga a torna ainda mais perigosa. Essa malandragem que faz que vai e não vai, retira-se e volta rapidamente; essa ginga de corpo que engana o adversário, faz o diferencial da Capoeira em relação às outras artes marciais. Essa é uma característica que não se aprende apenas treinando é necessário participar e, naturalmente, absorver.
"

Segue abaixo o vídeo do qual falei. Neste jogo joga-se eu e meu caríssimo Mudinho. A roda foi realizada no dia 22 de Julho de 2009 na praça Coronel Torres na cidade de Bambuí, Minas Gerais. Foi feita em homenagem aos 10 anos de ausência do prof. Dedé pelo Grupo Filhos de N´zambi. Na orquestra tocando berimbau o professor Kiko e monitor Tio, além do professor Enilson do grupo Arte e Liberdade.


segunda-feira, 27 de julho de 2009

Pergunta:

Se eu nunca tivesse ouvido nenhuma canção na vida e tivesse agora a chance de ouvir apenas uma.. qual música vocês me recomendariam???

sexta-feira, 24 de julho de 2009

Ataque de [bupp!] soluços!


Hoje, dia 27 de Julho de 2009, venho até o meu blog pessoal para registrar a situação terrível qual fui acometido. Nunca antes na história da minha vida tive uma ataque de soluços tão prolongado.
Por volta das oito da manhã comecei a soluçar.
Tomei água, parei de respirar, plantei bananeira, bebi café quente... fiz de tudo!
O máximo que acontece (depois da técnica de parar a respiração) foi que fiquei mais ou menos 15 minutos sem soluçar. Mas o dito volta!

Socorro, já são 16:09! Meu peito está doendo!
São oito horas continuadamente soluçando..
Estou tendo ânsia de vômito já..

Socorro! Socorro!

Bupp! Bupp!

quarta-feira, 8 de julho de 2009

Filmes tristes e outros momentos inusitados em que chorei


"Uou Uou Uouu Fiiillme Triiste.. que me fez chorar.."

Digam o que vocês quiserem! Pensem o que vocês quiserem!
SIM! Dependendo do filme.. eu choro mesmo!
Até eu acho isso engraçado. Na verdade, não foram poucas vezes em que me peguei choramingando durante um filme triste e depois comecei a rir sozinho com pensamentos do tipo: "Cara.. que otário.. tô chorando só porque eles iam se casar mais ela morreu de cancêr 2 horas antes do casamento!"

Brincadeiras a parte, o que me motivou a escrever este post é uma eterna chacota de amigos meus quanto ao fato de eu já ter derramado lágrimas durante um episódio dos saudosos "Cavaleiros do Zodíaco" e também durante um outro de "Chaves". O objetivo aqui seria fazer uma lista de filmes, seriados e desenhos que já me fizeram chorar. Muito provavelmente não lembro nem metade, mas faço um esforço para lembrar ao menos os mais inusitados. Bem, vamos a lista.

Cena: Episódio de Cavaleiros do Zodíaco
Motivo: Olha a sacanagem! Saga das 12 casas, tudo super empolgante, de repente, o cavaleiro mais frágil emocionalmente toma uma sacolada daquelas sobre ser o "mimadinho da mamãe" e termina seus dias sendo cristalizado cruelmente em uma crypta de gelo pelo cara mais filha da p... de toda a série! Fala sério! Toca uma música super triste.. as imagens da mãe do Cisne passando.. aquele clima.. há vei! Chorei mesmo!

Cena: Capítulo de Chaves
Motivo: Todo mundo já sabe dos problemas fodásticos pelos quais o Chaves passa na vila: Fome, frio, chacotas, esculachos e etc. Como se não bastasse tanta avacalhação existe um capítulo em que aparece um porra de um ladrão e rouba o ferro de passar da D. Clotilde. TODO MUNDO na vila culpa o coitadinho do Chaves.. eu começo a chorar quando todos começar a gritar: "Ladrãozinho! Ladrãozinho" e ele vai saindo todo tristinho.. a música mais uma vez cai matando.. aneim.. muito triste.. no fim, é demais, ele faz uma trouxinha com as roupas e diz que vai se mudar da vila.. oua credo. Chorei também vendo está triste cena.

Cena: Livro Harry Potter e o Enigma do Príncipe
Motivo: Este é engraçado. Lembro-me bem de estar chorando e pensando: "Como um livro! Um livro! Pode fazer isso comigo!" HuashuhHuasuasuhhau.. Pois é senhoras e senhores! Primeiro porque é injusto Dumbledore ter sido morto com a maldição imperdoável Avada Kedavra, pelas mãos do desalmado Severo Snape, em quem ele confiava tão cegamente. É muito triste quando o velório começa e tals. O velório de Michael Jackson foi fichinha para esta cena do livro.

Cena: Filme Meu Primeiro Amor
Motivo: Se não me engano o primeiro filme em que chorei com vontade mesmo! (kkkk) Você se envolve completamente naquela história do Macaulay Culkin com a menininha. Ele é todo meigo, ela também.. eles se apaixonam e tals e olha que tristeza cara! No fim ele morre picado por uma legião de abelhas sem coração!? Que isso!? Realmente precisava daquilo!? Eu acho que não... (tô sentindo raiva enquanto escrevo o post! :) )

Cena: Filme A Cura
Motivo: Esse aqui é triste, muito triste! O menino principal tem AIDS e arruma um amigo que fica junto com ele e protege ele dos perigos durante todo o filme. No final, é claro, vem a put...ia. O menino morre! Chamo a atenção para o momento em que o menino com AIDS salva o amigo tentando passar seu sangue contaminado em moleques desalmados do bairro.. mto triste tb!

Cena: Caldeirão do Huck - Lar, Doce Lar especial de natal
Motivo: Era um senhor e uma senhora que resolveram adotar 25 crianças! Eles precisavam de tanta ajuda. Dava muita dó. O senhor lá trabalhava de sol a sol pra conseguir dar conta do recado mas não desistia. A senhora tinha um amor tão grande por cada uma das crianças. O menino precisava fazer um 5 em 10 nos arremessos para uma cesta de basquete para ganhar o dinheiro. Ele simplesmente não consegue! Triste demais quando eles dizem que "não podem fazer nada por eles"! Fiquei puto demais!

Além desses todos ai.. é óbvio que não iria deixar passar os clássicos. Choraminguei com certeza assistindo obras terrívelmente torturantes, obras primas da tristeza, mecanismos de hidro extração ocular como:

Forest Gump (Cara! Pq ele teve que morrer!? Pq!?)
Doce Novembro (Ninguém merecia aquilo!)
Cidade dos Anjos ("antes um segundo ao lado dela a toda eternidade sem". Meg Ryan vc vive!)
Menina de Ouro (Ela ia vencer no final! Eu sei que ia!)
O Pianista
A lista de Schindler
O Rei Leão ("Simba! Força!")
A espera de um milagre (Bem que o Jonh Cooffe - não como café - poderia ser salvo.)
A VIDA É BELA (Nãããoooo! Havia me esquecido desse.. muitíssimo sacana!)
A Corrente do Bem (Não entendo qual o sentido do Joel Osment morrer tb nesse filme!)
Titanic ("Coming Back! No! Jack! Coming Back!")
Uma mente brilhante
Ghost, do outro lado da vida..
e outros tantos que não me vem a cabeça agora.

Bom, peço atenção neste momento. O filme mais triste da história na minha opinião.

Primeiro Lugar: AI - Inteligência Artificial
Motivo: O filme é baseado no conto Supertoys Last All Day Long (escrito por Brian Aldiss) e se passa no meio do século XXI, quando o efeito estufa derreteu boa parte das calotas polares e, conseqüentemente, as águas cobriram boa parte das cidades costeiras ao redor de todo o planeta. Todo mundo assistiu esse filme estando ligado nas coisas tecnológicas e tals.. Mas, de fato, não é nada disso! Este filme é o amor incondicional posto a prova! Você observar o menino querendo ser gente para ser amado! E ele perdendo tudo a sua volta pelo simples fato de querer amor! E ele não consegue! Ele não conheceu a verdadeira tranquilidade e alegria! Como aquele filme é triste. Principalmente a cena em que ele fita os olhos da Fada Madrinha esperando ser transformado em um menino de verdade. E a parte em que ele é posto junto a mãe ressucitada por apenas um dia!? Coitado do David! Cabuloso! Sem comentários, uma obra prima da tristeza!

Finalizando, gostaria de dizer que chorar em filmes, séries, livros e outras coisas mais não é bom. Mas é inevitável as vezes. È óbvio que não fico me emocionando assistindo ao "De volta pra minha terra" do Gugu, ou quando um BBB é eliminado... Mas os diretores pegam muito pesado de vez em quando e simplesmente.. não consigo.. há cara.. para.. ai.. é tão..

tão..

tão..

hummm.... buuaaaaááááá... kkkkkkkkk

Abraço a todos!

segunda-feira, 6 de julho de 2009

A Oração do Capoeira


Quando jogo capoeira meu corpo ora...
E no passo de cada ginga
Dissimulo e descubro meu artista interior, meu espírito
Engaiolado num corpo flexível,
Leve como o ar,
Veloz como um raio
Audaz como um felino.

Quando oro
Busco no além, forças em meu Deus
Que me guia em cada roda
Que me livra em cada esquiva
Que me faz cantar com o coração
E me faz transpirar, como as lágrimas.

Quando jogo
No meu peito está contida a oração
Pelo perdão, pela falsidade,
Lembro-me do negro
do branco
do mulato
Lembro-me da dor e da solidão
Do amor que tenho por ti, Capoeira.

Quando oro
No templo maior, meu corpo
Sinto as lembranças e as veias rígidas de uma juventude sofrida
Que, com mãos cálidas, aprendeu
A meia-lua e o aú
E, com olhar de sonhador
Lançar para o infinito.
Amém que Deus abençoe a todos os capoeritas , axé camará!