quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Cinco versões inusitadas do Hino do Galo


GALO! GALO!
Que o GALO é o melhor time do Brasil, de mais tradição, da torcida  mais apaixonada e tudo o mais.. isso todos sabem. Mas o que poucos comentam mas também é verdade é que a torcida atleticana é também a mais inteligente e criativa.
Confira a seguir 5 versões do hino do glorioso alvinegro mineiro. Todas inusitadas.


HINO DO GALO TOCADO EM COPOS DE VIDRO



HINO DO GALO NO GUITAR HERO



HINO DO GALO TOCADO NO PIANO



HINO DO GALO VERSÃO UYLÇÕ SIDERAL E ROGÉRIO FLAUSINO



HINO DO GALO TOCADO NA GUITARRA (VERSÃO METAL)



E é isso aí Galera! Galo Doido na cabeça!
Muitas vitórias para nós em 2010!
Dá-lhe Galo!

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Cinema americano de olhos azuis

Olá a todos!
Estou vindo rapidamente ao blog nesta semana para fazer uma observação quanto a uma situação que vi.

Está por sair aí a adaptação do seriado animado americano de grande sucesso Avatar - The Last Airbender para as telas do cinema. O filme que vai ter o mesmo nome do desenho vai retratar uma aventura sem vínculo com a série exibida pela Nickelodeon, no entanto, usará os mesmo elementos. Tenho muita expectativa por este longa pois sou fã da série. Vejam o trailer a seguir:



Uma das coisas legais do desenho é que ele explora todo tipo de raça da terra e suas respectivas culturas. Existem personagens negros, brancos, chineses (amarelos), esquimós, mulatos e muitos outros. Cada raça tem cultura própria, vestimenta própria, costumes e comportamento. Situação que de forma rica e criativa é muito bem retratada na série.

Visando sempre altos lucros e produção americana que é, eu não espero por um filme sem modificações. Logicamente sempre se tenta atingir o público não fã e pouco conhecedor da origem do filme, fato que, muitas vezes, altera drasticamente a essência da história.

Pois bem, visto isso, eu esperava modificações no enredo, nos personagens, na dinâmica em si, no entanto não esperava modificações na cor dos personagens, principalmente no que tange Heróis e Vilões. Não estão entendendo o que eu estou dizendo?

Vejam a imagem de como vão ser os atores do filme:


Por quais motivos o cinema americano está sempre por privilegiar atores de olhos azuis e pele branca?
Não acredita muito nisso? Assista as primeiras versões de clássicos como A Fantástica Fábrica de Chocolates ou Sweeney Tood: O Barbeiro Canibal. Muitos filmes assim jogam na cara do público a preferência por atores brancos, muitas vezes até em papéis que nem os cabem direito, como é o caso de Avatar The Last Airbender. Neste caso, os personagens Soka e Katara são originalmente povos do gelo, esquimós, de pele negra. O que fez a produção do filme pensar em dois atores insossos e sem graça como os brancos aí?

Não quero enveredar muito neste assunto pois pode ser apenas uma impressão pessoal, no entanto, achei "interessante" e reflexivo o acontecido. Espero que todos pensem e tirem suas próprias conclusões.

Enquanto pensamos, esperemos pelo mesmo até as telas menos racistas das salas de cinema do Brasil.

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Nascer


O ovo é o câncer da galinha. A galinha é o passado da canja. A canja é o efeito colateral da gripe. A gripe é o escritório do termômetro. O termômetro é o símbolo fálico do suvaco. O suvaco é uma axila que não tem erudição. A erudição é um cachorro sem mato. O mato é o cabelo da terra. A terra é o apartamento da minhoca. A minhoca é o desejo do peixe. O peixe é o homem da água. A água é uma invenção da sede. A sede é uma fome em forma de líquido. O líquido às vezes é uma forma de liquidação. A liquidação é a literatura do extermínio. O extermínio é o gozo do poder. O poder é o sorriso da mordida. A mordida é o sexo do dente. O dente é o nocaute do vampiro. O vampiro é a porção voadora da masturbação. A masturbação é o consumo do sonho. O sonho é a Marilyn Monroe do sono. O sono é o provisório do eterno. O eterno é a desculpa esfarrapada de deus. Deus é o almoxarifado do medo. O medo é o garfo e a faca da coragem. A coragem é o sexto mandamento do cinema. O cinema é o pânico da pipoca. A pipoca é a borboleta do milho. O milho é uma civilização. A civilização é um parto partido ao meio. O meio nunca é igual a seu irmão. O irmão é a diferença da repetição. A repetição é o aprendizado
e sua morte. E a morte é o fim botando um ovo.

Texto: Cesar Cardoso

segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Frases que só medeirenses entendem


Autor: Ciniro Nametala - Escrito na noite de 4 de Janeiro de 2010 em Medeiros, Minas Gerais.

3036 habitantes sempre foram melhores que milhões...

Quase todo mundo vai pra roça,
Mil e poucos na cidade conosco,
5 x-bacons diferentes,
3 praças contando a do João Bosco.

Todos vão ao baile de destaque,
Por mais que mude já cansamos da Pathimabelo/Kazarão,
Existem coisas que mudam muito - a grande maioria não.
"Alguém se lembra do Zé Babão?"

Todos querem se mudar um dia,
quem muda quer sempre voltar um dia,

Quem só visita não quer mudar mas sempre volta,
Carnaval nunca lota, Reveillon nunca lota, Natal nunca lota..
"Boi no rolete lota fácil"

Cuidado com a folha de palmeira seca na cabeça!
Me distraio contando bloquetes de rua,
As mangueiras também do cabeça na entrada,
Muitos ainda dizem Bibiguel e não Duda..
"Desce de cima do banco que a praça não é sua!"

Vou na torre é pra ver,
Vou no parque é pra beber,
Vou no miguel é pra nadar,
Vou no asfalto é pra correr.
"É a polícia! Esconde o litro! Desce da moto! Sai da corroceria!
Rua de Baixo! Go! Go! Go!"


Ovarino: Churrasco com Cerveja,
[Cride: Esgoto]
Bigula: Coca-cola ou fanta,
[Rio do Zé Menezes: Esgoto]
Miguel: No máximo farofa com conhaque,
[Poço das Pedras: Esgoto]
Prata: Muito longe, só nos dias em que a gente acampa.
"E esse tal de Viadinho?"


"Pra quê" tomar banho às 4 horas?
Vai a missa?
Não! Vou buscar o leite no Juquita..

Meu vô traz o leite da roça,
Compro leite de caixinha na Agropião!
"Pra quê" se você mora mais perto da Oliete?
Meu pai sempre teve conta no Cássio...
Há então vou parar de comprar no Boi e
vou pedir um sanduíche na Regina.
"Me dá duas ficha aí Maurício!"

Pão de queijo de frango ou joelho de moça?
Bola e Viola no campo.. ou ir pra trás do campo?
LÁ NAS POPULAR!! Neimm... tô com preguiça!
Pintaram tudo de verde.. A igreja é azul porque o padre é cruzeirense...

"Nóis veim de Kombi lá do Café prá cistí aula no mederô"
"Nós vamos de micro-ônibus ao Café para dar aulas.."

Quando morre um, morrem vários.
Joga água na cruz pra chover.

Todo ano um morre suicidado.
Trailer do Zé Luís, Maita, Timbeca,
O Denilson não tem mais trailer!
"Vamo no trailer do Denilson beber uma?"

Sinto falta daquela torneira na praça...
Sinto falta da copa das árvores...
Sobem e descem do salto [conforme]
Ano de política vem, ano de política vai...

Da entrada se vê a capelinha,
Asfalto ou tatame de Medeiros a Pratinha?
Nascia no Bambuí, nasceu na Gurita, nascerá no Mantíbio,
Bambuienses quase todos, gestão ou gestação medeirense..
Coisas que ninguém escolhe...
Onde foi parar a "107.7 Nova Onda FM"?
"Acho que ainda tenho cota no Poli!"

Desfile de 7 de setembro, festa do peão,
Carnaval, Festa de São José e São Sebastião..
Mulher de Branco, Queijo Canastra,
Nascente do Rio São Francisco,

Trilhão...

"Alguém já avisou ao Zé e João Medeiros
desse mundo véio de comemoração?"

Temos de "Rua Abílio Martins Torres" á "Cemitério Jardim da Saudade"
Temos de "Conjunto Habitacional Dona Nenêm" á "CACA"..
Toda sala da escola tem um nome!
Mas referente á Medeiros ainda não temos nada!
Opa, nada de ser leviano...
desculpe o engano..
Logo na chegada, na placa da entrada, está lá há anos:

"Medeiros - Perímetro Urbano"


Autor: Ciniro Nametala